Folclore brasileiro

Folclore brasileiro é um excelente guisado de Europeus, Africanos e Nativos Americanos lendas, aromatizado com especiarias exóticas que são adicionados e subtraídos para cada região do gosto.

Muito tem sido escrito sobre o assunto ao longo dos anos. Uma das principais e mais recentes fontes é o folclorista Brasileiro Luís da Câmara Cascudo, cujo Dicionário do Folclore Brasileiro (Dicionário do Folclore Brasileiro) é amplamente citada.

Mas o corpo do trabalho remonta o século 16, quando José de Anchieta – um missionário Jesuíta, escritor e jogador-chave no início da história do brasil – mencionado em uma carta determinados espectros notournos (noite espectros), dêmonios (demônios), e fantasmas (fantasmas) que aterrorizaram a população indígena. Um desses demônios era…

Boitatá

De acordo com a lenda, era uma vez um longo período de escuridão, quando o sol não brilhar e um mito do dilúvio inundaram a terra. Estas condições matou muitos animais e forçado os animais a fugir de seu habitat natural. Entre os deslocados sobreviventes foi a boiguaçu, uma caverna gigante anaconda.

Emergindo do seu covil, a boiguaçu começou a comer os olhos dos mortos, que brilhou na escuridão, e feitas saborosas iguarias. Como a cobra comeu mais e mais destes deliciosos, olhos brilhantes, seu corpo começou a brilhar, e muito, mas os olhos só de dieta progressivamente enfraquecida, e pereceu.

 

Para, após a sua morte, toda a luz coletada no interior, ele fugiu para o sol e o escuro dias foram finalmente acabou. Deve ter havido algum magia em todos os globos oculares, porque o boitatá viveu no espírito. Ele habita as selvas da Amazônia para este dia, que aparece frequentemente durante a noite.

como nada além de dois brilhantes, olhos ardentes. Alguns dizem que ele pode respirar fogo, bem como, uma capacidade que ela usa para incinerar as pessoas que ferem a floresta, cortar árvores ou iniciando incêndios.

Boto Encantado

O boto encantado encantado Amazon river dolphin. Isto pode parecer charmoso e bonito, mas só se você nunca viu um rio da Amazônia dolphin arroto-se através de ondas para a direita ao lado de sua canoa.

Você vê, botos está gordo, feio, alto, e grande o suficiente para facilmente virar pequenas embarcações. É claro que, antes mesmo de qualquer encantamento acontece, porque as pessoas acreditam em fazer contato visual com um desses caras que leva a infernal pesadelos.

Mas a história real aqui é a shapeshifting. No folclore Brasileiro, botos transformação na noite de medonho peixe para homens bonitos e visite a beber buracos e salões de dança para seduzir mulheres jovens.

A única parte de seu corpo que não muda, o blowhole, está sempre escondido debaixo de algum tipo de chapéu elegante, donde springs, o costume de pedir não identificado caras no bar para remover seus chapéus e provar que é humano.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *